10 coisas que os gestores de RH detestam

Os gestores de Recursos Humanos (RH) desempenham um papel crucial na gestão de talentos nas organizações. O seu trabalho envolve não só recrutar e reter pessoal, mas também assegurar o bem-estar e o desenvolvimento dos colaboradores. No entanto, como em qualquer cargo, há certos aspectos e comportamentos que podem dificultar o seu trabalho e, em alguns casos, levar à frustração.

A seguir, a ENEB apresenta-lhe dez aspectos que os profissionais de RH detectam frequentemente, a fim de compreender melhor como otimizar a relação entre os trabalhadores, os candidatos e estes guardiões do capital humano.

Falta de comunicação efectiva

Entre estas manifestações, as interrupções constantes surgem como uma das mais prejudiciais, pois não só perturbam a concentração, como também reflectem uma falta de respeito pelo tempo e espaço de trabalho do outro. De seguida, explicaremos como este tipo de interrupções e o desinteresse pelo feedback afectam negativamente o trabalho diário dos gestores de RH e EHR.

Interrupções constantes

Num ambiente de trabalho, a comunicação é fundamental. Os gestores de RH valorizam a capacidade de manter uma comunicação fluida e respeitosa. As interrupções constantes, quer sob a forma de telefonemas, e-mails não urgentes ou visitas inesperadas, podem ser uma grande fonte de frustração, dificultando a concentração e o trabalho eficiente.

Desinteresse pelo feedback

O feedback é uma ferramenta valiosa para o crescimento pessoal e profissional. Quando os empregados ou candidatos demonstram desinteresse pelo feedback ou pelas críticas construtivas fornecidas, isso pode ser especialmente frustrante para os gestores de RH, que procuram promover o desenvolvimento e a melhoria contínua.

Problemas com o processo de recrutamento

Dentro do espetro de desafios enfrentados pelos gestores de RH, o processo de recrutamento assume um lugar de destaque, dada a sua complexidade e importância crítica para o sucesso organizacional. Este processo é particularmente afetado por dois problemas comuns que podem comprometer a sua eficácia: candidatos mal preparados e currículos exagerados.

Candidatos mal preparados

A preparação é fundamental em qualquer processo de seleção. Os gestores de RH detestam encontrar candidatos que não dedicaram tempo a pesquisar a empresa ou o cargo a que se estão a candidatar, demonstrando falta de interesse ou de empenho.

Exageros nos CVs

A honestidade nas informações fornecidas é crucial. Os CV exagerados ou enganosos não só dificultam o processo de seleção, como também põem em causa a integridade do candidato, algo que os profissionais de RH valorizam muito.

Falta de empenhamento e de profissionalismo

A falta de empenho e profissionalismo representa um dos maiores desafios para os gestores de RH, uma vez que afecta diretamente a cultura e o desempenho da organização. Estes problemas manifestam-se de várias formas, mas duas das mais prejudiciais são

Ausências injustificadas

O empenhamento e a responsabilidade são qualidades muito valorizadas. As ausências injustificadas repetidas não só afectam a dinâmica de trabalho, como também aumentam a carga sobre o resto da equipa, criando um ambiente de trabalho negativo.

Resistência à mudança

O mundo dos negócios está em constante evolução e a adaptabilidade é essencial. Os trabalhadores que resistem à mudança e não estão dispostos a aprender ou a adaptar-se a novas metodologias podem levar à estagnação do crescimento e desenvolvimento organizacional.

Prós e contras de usar o GPT Chat para escrever seus artigos

A utilização de tecnologias de inteligência artificial, como o ChatGPT, para escrever trabalhos académicos, artigos e outros documentos ganhou popularidade devido à sua capacidade de gerar textos coerentes e relevantes numa questão de segundos. 

Aqui estão os prós e os contras da utilização da inteligência artificial para estas tarefas:

Consideramos os Prós

– Eficiência e rapidez: o ChatGPT consegue gerar texto rapidamente, o que é particularmente útil quando se está perante prazos apertados. Isto permite que os utilizadores se concentrem em rever e melhorar o conteúdo, em vez de passarem horas na redação inicial.

– Disponibilidade de conhecimentos especializados: Com uma extensa base de dados, o ChatGPT pode fornecer informações sobre uma grande variedade de tópicos, o que o torna uma ferramenta útil para a pesquisa inicial ou para obter uma compreensão básica de um tópico desconhecido.

– Melhoria da escrita: Para aqueles que têm dificuldades com a escrita, o ChatGPT pode servir como um tutor virtual, ajudando a melhorar a estrutura, a gramática e a coerência dos seus textos.

– Inspiração criativa: Ao gerar novas ideias e abordagens para vários tópicos, o ChatGPT pode ser uma fonte de inspiração para ultrapassar o bloqueio de escrita ou para explorar novas perspectivas sobre um tópico.

Consideramos os contras.

– Falta de personalização e autenticidade: embora o ChatGPT seja capaz de gerar texto sobre uma vasta gama de tópicos, pode faltar-lhe a voz única e as experiências pessoais que um autor humano pode trazer para um trabalho, resultando num conteúdo que pode ser visto como genérico ou impessoal.

– Exatidão das informações: apesar do seu vasto conhecimento, o ChatGPT pode gerar informações desactualizadas ou inexactas. Isto exige que os utilizadores verifiquem cuidadosamente os dados e as referências fornecidas.

– Dependência da tecnologia: A utilização excessiva de ferramentas como o ChatGPT para escrever pode levar à dependência da tecnologia, diminuindo as capacidades de escrita e de pensamento crítico dos utilizadores a longo prazo.

– Questões éticas e de integridade académica: A utilização de IA para gerar trabalhos académicos levanta questões sobre a originalidade e a integridade. As instituições de ensino podem considerar a utilização destes textos como uma forma de plágio ou de desonestidade académica.

O ChatGPT apresenta inúmeras vantagens como auxiliar de escrita, oferecendo eficiência e acessibilidade a uma vasta gama de informações. No entanto, é essencial ter consciência das suas limitações, especialmente no que diz respeito à exatidão da informação e a questões éticas. 

Os utilizadores devem considerar o ChatGPT como um complemento às suas capacidades de escrita e de pensamento crítico, e não como um substituto. A verificação da informação e a personalização do conteúdo gerado são passos essenciais para garantir que os trabalhos finais são exactos, autênticos e cumprem as normas éticas.

Desmascarando 5 mitos sobre a educação on-line

Num mundo cada vez mais digitalizado, o ensino em linha afirmou-se como uma alternativa viável e eficaz ao ensino presencial tradicional. No entanto, ainda existem alguns mitos que obscurecem a realidade desta modalidade de aprendizagem. 

Hoje, com o apoio da nossa experiência na ENEB, European Business School Barcelona, desmistificamos cinco dos mitos mais comuns sobre o ensino em linha.

1. O ensino em linha é de menor qualidade do que o ensino presencial

Mito: Muitos acreditam que os programas de ensino à distância não têm o rigor e a profundidade dos seus congéneres presenciais.

Realidade: A qualidade do ensino em linha não só é igual, como, em muitos casos, ultrapassa a do ensino tradicional. Instituições como a ENEB garantem uma formação de elevado desempenho, com programas concebidos por professores experientes e líderes na sua área. A modalidade online permite que os conteúdos sejam constantemente actualizados para os adaptar às necessidades actuais do mercado de trabalho.

2. Falta de interação no ensino em linha

Mito: Pensa-se que o estudo em linha é um processo solitário, sem oportunidades de interação com colegas ou professores.

Realidade: A tecnologia facilita uma grande variedade de ferramentas de comunicação e colaboração. No ENEB, por exemplo, a interação constante é incentivada através de fóruns, chats em tempo real e videoconferências, permitindo uma experiência de aprendizagem colaborativa e enriquecedora.

3. Os diplomas on-line não são valorizados pelos empregadores

Mito: Existe a convicção de que os diplomas obtidos em linha não são tão valorizados pelos empregadores como os obtidos presencialmente.

Realidade: A perceção do ensino em linha evoluiu significativamente. Atualmente, os empregadores de todo o mundo reconhecem e valorizam a autodisciplina, a gestão do tempo e a adaptabilidade que os diplomados dos programas em linha demonstram. Instituições como a ENEB oferecem diplomas reconhecidos internacionalmente, incluindo a possibilidade de obter a Apostila de Haia, o que reforça a sua validade global. 

4. O ensino em linha é mais fácil do que o ensino presencial

Mito: Parte-se do princípio de que os cursos em linha são mais fáceis ou exigem menos esforço para serem concluídos.

Realidade: O ensino em linha exige um elevado grau de autodisciplina e uma gestão eficaz do tempo. Os programas ENEB foram concebidos para serem exigentes e proporcionarem um ensino rigoroso, comparável à formação presencial. Os estudantes são obrigados a seguir os mesmos padrões académicos e profissionais.

5. O ensino em linha é só para autodidactas

Mito: Algumas pessoas pensam que apenas as pessoas com fortes capacidades de auto-gestão podem ter sucesso no ensino em linha.

Realidade: Embora a autogestão seja uma competência valiosa, o ensino em linha em instituições como a ENEB foi concebido para apoiar todos os estudantes. Isto inclui o acesso a tutores, aconselhamento académico e uma vasta gama de recursos de aprendizagem. A estrutura e os recursos disponíveis facilitam a aprendizagem de estudantes com estilos e capacidades diferentes.

Em conclusão, o ensino em linha oferece uma alternativa flexível, acessível e de elevada qualidade para quem procura progredir na sua educação e carreira. Mitos à parte, a realidade é que esta modalidade de aprendizagem se estabeleceu como uma opção igualmente legítima e eficaz ao ensino presencial tradicional, adaptando-se às exigências e necessidades do mundo atual.

Quadro de visão: O que é e como fazer?

O conceito de “Quadro de Visão Empresarial” centra-se na criação de uma representação visual dos objectivos e aspirações de uma empresa. Semelhante a um quadro de visão pessoal, este quadro de visão empresarial é uma ferramenta poderosa para visualizar e concretizar os objectivos a longo prazo de uma organização. É utilizado para inspirar e motivar a equipa, mantendo um foco claro no que a empresa pretende alcançar.

Elementos-chave

Para criar um quadro de visão empresarial eficaz, é essencial incluir determinados elementos-chave:

Objectivos estratégicos

Deve incluir os principais objectivos da empresa, como a expansão do mercado, a inovação de produtos ou a liderança em termos de sustentabilidade. Estes objectivos devem ser específicos, mensuráveis e realizáveis.

Inspiração e motivação

Incorpore elementos que inspirem e motivem a equipa. Isto pode incluir citações de líderes empresariais, imagens representativas do sucesso empresarial ou gráficos que denotem crescimento e progresso.

Cultura e valores da empresa

É essencial que o quadro reflicta os valores e a cultura da empresa. Pode incluir imagens e palavras que representem esses valores, como integridade, inovação ou trabalho de equipa.

Visão a longo prazo

Deve refletir a visão a longo prazo da empresa. Pode incluir objectivos para 5 ou 10 anos e a forma como a empresa prevê o seu futuro.

Envolvimento da equipa

O envolvimento da equipa na criação do painel de controlo incentiva o empenho e a apropriação dos objectivos empresariais. Cada membro pode contribuir com as suas ideias e visões para o futuro da empresa.

Benefícios

Um quadro de visão empresarial é uma ferramenta poderosa que serve como representação visual dos seus objectivos e aspirações no mundo dos negócios. A sua utilização traz múltiplos benefícios:

  • Clareza: Proporciona uma representação visual clara do rumo que a empresa está a tomar.
  • Motivação: Inspira e motiva a equipa a trabalhar em prol de objectivos comuns.
  • Foco: Ajuda a manter o foco nos objectivos a longo prazo, evitando distracções.
  • Colaboração: Incentiva um sentido de propriedade e colaboração entre os membros da equipa.

A implementação de um quadro de visão no ambiente empresarial pode ser uma estratégia poderosa para alinhar a equipa com a missão e a visão da empresa, garantindo que todos trabalham em conjunto para um futuro comum e de sucesso.

Que departamentos da empresa o devem fazer?

Os quadros de visão são particularmente valiosos para certos departamentos de uma empresa devido ao seu papel no planeamento estratégico e na execução de objectivos. Eis alguns dos principais departamentos que beneficiariam muito com os quadros de visão:

Marketing e vendas

Estas equipas beneficiam da visualização de estratégias de mercado, lançamentos de produtos e objectivos de vendas. Um quadro de visão ajuda-as a manterem-se alinhadas com os objectivos da marca e as estratégias de crescimento. Nos nossos programas nesta área, os estudantes desenvolvem as competências necessárias para tirar partido dos mesmos: Mestrado em Gestão de Vendas e Marketing, Duplo Mestrado em Gestão de Vendas e Marketing e Negócios Digitais.

Departamento de desenvolvimento de produtos

No departamento de desenvolvimento de produtos, um quadro de visão pode ser uma ferramenta crucial para manter a inovação e a criatividade alinhadas com os objectivos e as necessidades do mercado.

Departamento de Recursos Humanos

Para os RH, um quadro de visão pode ajudar a visualizar e promover a cultura da empresa, os objectivos de desenvolvimento de talentos e as estratégias de retenção de colaboradores.

Departamento de gestão executiva

Os líderes empresariais podem utilizar os quadros de visão para manter uma visão clara da direção estratégica da empresa, assegurando que todas as decisões e políticas estão alinhadas com a visão a longo prazo.

A implementação de quadros de visão nestes departamentos pode resultar numa maior coesão entre as equipas, numa comunicação mais eficaz dos objectivos e numa execução mais eficiente das estratégias. É uma forma visual e cativante de manter todos na empresa concentrados e alinhados com a visão global.

Mudar de emprego é uma coisa boa?

Num ambiente de trabalho em rápida mutação, a reinvenção profissional tornou-se uma constante. A decisão de mudar de sector de trabalho pode ser tanto uma estratégia de sobrevivência como uma busca de realização pessoal. 

Esta mudança, no entanto, traz consigo uma série de considerações importantes, desde o impacto na carreira até às implicações na vida pessoal. Vamos analisar mais de perto os prós, os contras e as estratégias para navegar com sucesso nesta mudança.

Vantagens da mudança de sector de atividade

Para além das oportunidades de crescimento pessoal e profissional, de uma maior satisfação no trabalho, de melhores condições salariais e do desenvolvimento de uma adaptabilidade e resiliência notáveis, a mudança de sector pode também oferecer vantagens como

Alargamento de horizontes.

Uma mudança de sector pode ser uma porta de entrada para a exploração de novos horizontes, oferecendo a oportunidade de trabalhar em áreas que antes pareciam inacessíveis ou desconhecidas. Esta transição pode revitalizar a carreira de um profissional, proporcionando um novo sentido de objetivo e direção.

Flexibilidade e adaptabilidade

Num mercado de trabalho que valoriza cada vez mais a diversidade de experiências, a mudança de sector pode demonstrar uma capacidade única de adaptação a diferentes ambientes e desafios. Esta flexibilidade é uma qualidade inestimável na era atual, em que a mudança é a única constante.

Reduzir o esgotamento

O esgotamento é uma realidade em muitos sectores, especialmente naqueles com elevadas exigências e stress. Mudar para um sector com um ritmo diferente ou uma cultura mais alinhada com as necessidades pessoais pode ser um antídoto eficaz contra o esgotamento.

Desafios e como os ultrapassar

Mudar de sector de emprego apresenta um conjunto único de desafios que, à partida, podem parecer assustadores. No entanto, com a estratégia correcta e uma mentalidade positiva, estes obstáculos podem ser ultrapassados, permitindo uma transição bem sucedida para novas oportunidades de carreira.

Enfrentar a incerteza

O medo do desconhecido é um dos maiores desafios quando se muda de sector. Ultrapassar este medo requer uma combinação de investigação exaustiva, planeamento detalhado e, acima de tudo, uma mentalidade aberta e resiliente.

Construir uma nova rede

Uma rede profissional forte é crucial para o sucesso em qualquer sector. Quando se muda de área, é essencial dedicar tempo e esforço à criação de novas ligações que possam oferecer apoio, orientação e oportunidades.

Reciclagem e aprendizagem ao longo da vida

Investir na educação e na formação é muitas vezes necessário para facilitar uma mudança de sector bem sucedida. Esta pode ir desde cursos de curta duração a certificações profissionais ou mesmo a um diploma avançado, dependendo das exigências do novo sector.

Estratégias para uma mudança bem sucedida

Autoavaliação aprofundada

Antes de qualquer mudança, é vital efetuar uma autoavaliação para compreender as paixões, competências e valores de cada um. Esta introspeção pode orientar a decisão para um sector que não só ofereça oportunidades de crescimento, como também esteja em harmonia com o que se valoriza e aprecia.

Investigação e trabalho em rede

É essencial ter um conhecimento profundo do novo sector, incluindo as tendências actuais, as competências mais procuradas e os principais intervenientes. Além disso, o contacto com profissionais do sector através de eventos, associações ou plataformas em linha pode oferecer informações valiosas e abrir portas a novas oportunidades.

Preparar-se para o sacrifício

É importante estar preparado para possíveis sacrifícios iniciais, como uma redução do salário ou do estatuto, enquanto se ganha experiência na nova área. Manter uma perspetiva de longo prazo ajuda a enfrentar estes desafios com paciência e determinação.

Testemunhos de mudança de sector

A inclusão de histórias reais de pessoas que mudaram de sector com sucesso pode inspirar e oferecer lições práticas a outros que estejam a considerar uma transição semelhante. Desde profissionais que passaram da tecnologia para o ensino, até aos que trocaram carreiras empresariais pelo empreendedorismo, estas histórias destacam os desafios, as estratégias e as recompensas de uma tal mudança.

Mudar de sector de carreira é uma decisão complexa com implicações significativas. No entanto, com a preparação correcta, o apoio certo e uma mentalidade resiliente, pode ser o início de uma nova carreira excitante e gratificante.

5 factos que não sabia sobre a IA

A inteligência artificial (IA) é uma das áreas tecnológicas em mais rápida evolução que está a redefinir o panorama da inovação em inúmeros sectores. Embora muitos estejam familiarizados com os conceitos básicos de IA, existem vários aspectos surpreendentes e menos conhecidos. 

Com este artigo do ENEB, vai descobrir cinco factos fascinantes sobre a inteligência artificial que o podem surpreender.

1. origens históricas da IA

A ideia de máquinas inteligentes é muito mais antiga do que a maioria das pessoas imagina.

Os primeiros passos no século XX

Embora a IA, tal como a conhecemos hoje, tenha começado a desenvolver-se na década de 1950, as suas raízes conceptuais remontam ao início do século XX. Até filósofos como Aristóteles e lógicos como George Boole lançaram as bases teóricas que acabariam por conduzir ao desenvolvimento da IA.

2. a IA e a criatividade artística

A inteligência artificial não se limita a tarefas lógicas ou matemáticas; também se aventurou no domínio da criatividade.

Geração de arte e música

Contrariamente à crença popular de que a IA só é capaz de realizar tarefas baseadas em regras, foram criados sistemas de IA para compor música, criar obras de arte e até escrever poesia. Este facto desafia o nosso entendimento tradicional da criatividade como uma qualidade exclusivamente humana. 

3. Impacto ambiental da IA

A inteligência artificial tem um impacto significativo no ambiente, algo que é frequentemente ignorado.

O custo energético do treino da IA

O processo de treino dos modelos de IA mais avançados pode consumir uma quantidade considerável de energia, por vezes equivalente ao consumo anual de energia de pequenas cidades. Este facto levanta questões importantes sobre a sustentabilidade e a eficiência energética no domínio da IA. 

4. A IA na natureza

A IA não se destina apenas a laboratórios e escritórios; tem aplicações surpreendentes no mundo natural.

Monitorização e conservação do ambiente

Os sistemas de IA estão a ser cada vez mais utilizados em projectos de monitorização ambiental e de conservação da vida selvagem. Podem analisar grandes conjuntos de dados, desde padrões meteorológicos a movimentos de animais, ajudando nos esforços de conservação e na luta contra as alterações climáticas.

5. IA e ética

A inteligência artificial levanta questões éticas únicas e difíceis.

Decisões morais e preconceitos

Desde as decisões morais nos veículos autónomos até ao risco de enviesamento no tratamento de dados, a IA confronta-nos com dilemas éticos sem precedentes na história tecnológica. A forma como enfrentarmos estes desafios definirá o futuro da IA e a sua integração na sociedade.

A inteligência artificial é muito mais do que uma ferramenta tecnológica; é um domínio em constante evolução que levanta questões sobre a nossa relação com a tecnologia, a criatividade, o ambiente e a ética. 

Com cada avanço da IA, não só expandimos as nossas capacidades tecnológicas, como também a nossa compreensão do que significa ser humano numa era cada vez mais digitalizada. 

À medida que continuamos a explorar e a desenvolver estas tecnologias, é crucial manter uma perspetiva informada e consciente sobre os aspectos menos conhecidos e mais profundos da inteligência artificial.

Competências-chave para o empresário moderno

O mundo dos negócios está em constante evolução e os empresários modernos enfrentam desafios únicos que exigem competências específicas para serem bem sucedidos num ambiente competitivo e dinâmico. Neste artigo, exploramos as competências-chave que são fundamentais para o empresário contemporâneo. Da adaptabilidade à inteligência emocional, estas competências não só impulsionam o crescimento do negócio, como também fomentam a inovação e a resiliência.

Competências de adaptação num ambiente em mudança

A capacidade de adaptação a ambientes em mudança é essencial para qualquer empresário moderno. Num mundo empresarial em rápida evolução, aqueles que conseguem ajustar as suas estratégias de acordo com as exigências do mercado têm uma vantagem significativa. Esta capacidade implica ser proactivo na identificação de tendências emergentes, compreender a tecnologia atual e estar disposto a ajustar o rumo quando necessário.

Inteligência tecnológica

Na era digital, a inteligência tecnológica é crucial. Os empresários têm de estar cientes das últimas tendências tecnológicas que afectam o seu sector e da forma como estas podem influenciar os seus modelos de negócio. Desde a utilização eficaz de ferramentas de análise de dados até à implementação da inteligência artificial, a inteligência tecnológica permite aos empresários aproveitarem as oportunidades e manterem-se competitivos.

Flexibilidade estratégica

A flexibilidade estratégica implica a capacidade de ajustar os planos e as estratégias em função da evolução das circunstâncias. Os empresários bem sucedidos não se mantêm rigidamente fiéis a um plano original, mas estão dispostos a mudar de direção quando necessário. Esta capacidade envolve não só a adaptação a novas oportunidades, mas também a aprendizagem com os fracassos e o reajustamento da estratégia em conformidade.

Competências de comunicação e de trabalho em rede

A comunicação eficaz e a criação de redes fortes são competências essenciais para qualquer empresário moderno. A capacidade de transmitir ideias com clareza, persuadir investidores e colaboradores e construir relações fortes com clientes e parceiros são elementos-chave para o sucesso empresarial.

Comunicação Persuasiva

A comunicação persuasiva envolve a capacidade de apresentar ideias de uma forma convincente. Quer se trate de procurar investidores, de vender produtos ou de colaborar com outros empresários, a capacidade de comunicar de forma persuasiva é essencial. Isto inclui não só competências verbais, mas também a capacidade de criar apresentações eficazes e de utilizar meios visuais de uma forma impactante.

Construção de redes

A criação de redes fortes é fundamental para o crescimento empresarial. Os empresários de sucesso cultivam relações com outros profissionais do sector, mentores e potenciais colaboradores. A criação de uma rede forte não só proporciona oportunidades de negócio, como também um sistema de apoio inestimável.

Inteligência emocional e gestão do stress

A inteligência emocional é cada vez mais reconhecida como uma competência fundamental no mundo dos negócios. Os empresários modernos devem ser capazes de compreender e gerir as suas próprias emoções, bem como as dos outros, para tomar decisões informadas e construir relações fortes.

Autoconsciência e autorregulação

A autoconsciência envolve a compreensão das emoções e da forma como estas afectam as decisões e as acções. A autorregulação, por outro lado, envolve a capacidade de controlar e dirigir essas emoções de uma forma positiva. Os empresários emocionalmente inteligentes conseguem ultrapassar os desafios com calma e tomar decisões informadas em situações de grande pressão.

Empatia e competências sociais

A empatia é essencial para construir relações fortes com os empregados, clientes e parceiros comerciais. A capacidade de compreender e responder às necessidades e preocupações dos outros contribui para um ambiente empresarial positivo. Fortes competências sociais facilitam a criação de equipas eficazes e de relações duradouras.

Resolução criativa de problemas e pensamento crítico

O ambiente empresarial moderno está repleto de desafios complexos que exigem soluções inovadoras. Os empresários devem ser capazes de abordar os problemas com criatividade e pensamento crítico para encontrar soluções eficazes.

Pensamento crítico

O pensamento crítico envolve a análise objetiva da informação e a obtenção de conclusões fundamentadas. Os empresários devem ser capazes de avaliar as situações de diferentes perspectivas e tomar decisões com base em dados e provas.

Resolução criativa de problemas

A resolução criativa de problemas implica encontrar soluções inovadoras para os desafios empresariais. Os empresários de sucesso encaram os problemas como oportunidades de inovação e estão dispostos a experimentar novas ideias para encontrar soluções eficazes.